Onde Tudo é Nada... E o Nada é Tudo
Quarta-feira, 30 de Abril de 2008
Mini-Férias (3 Dias)

Olá a Todos. Espero que tenham sentido a minha falta (pelo menos um pouco), tenho andado ocupado com outras tarefas. Este fim de semana fui até Coimbra, levei a minha filhota ao Portugal do Pequeninos (por acaso até foram as três) a mais nova fazia 6 anos e resolvemos este ano leva-la a um lugar diferente.

Foi muito giro, engraçado ver aquelas casas em miniaturas, com muitos detalhes, diga-se de passagem, os jardins a volta de cada casa com os detalhes das plantações, flores e arvores, foi muito enriquecedor este passeio. Foi pena não ter ido a mais tempo.

A minha pequenita, como é habito nestes lugares novos, acabou por experimentar a dureza das pedras das calçadas, ficou com os joelhos muito bonitos (devido aos pensos), a irmã também não ficou atrás e toca a dar também uma queda. Lindo, mesmo lindo, uma para cada lado, até nisto são cooperantes, se uma cai a outra também cai. Enfim.

Esta semana também estou muito ocupado fazendo uns cursos que estão pendentes, umas coisas lá do trabalho E-Learning ), ainda são talvez uns 10 cursos, vamos ver quando os vou acabar, se calhar neste fim de semana. Pois, no fim de semana e em casa, sempre tivemos esta sorte de podermos nos ligar ao sistema da empresa, não dá para ficarmos sempre até as tantas só para fazer um curso que demora 1h e 30 m, ou 2h e 10m , há que também nos dedicarmos a família , assim venho fazer os cursos em casa. Eles até incentivam, dão prendas para quem os fizer em casa e assim vamos fazendo os cursos.

A situação das conscie's melhorou, neste momento estou passando uma fase calma, utilizando alguns conhecimentos adquiridos ao longo desta vida e assim pondo de lado este problema vamos andando. Espero que o Meu Amigo Zorze já tenha feito as pazes com a sua Deusa e que tenham esclarecido os seus diferendos, que a minha Amiga Miss Piggy já tenha encontrado o seu príncipe  (que ela bem merece, segundo as minhas fontes).

Como sempre este nosso cantinho a beira-mar plantado continua a dar-nos muitas "alegrias" e vão acontecendo as coisas mais estapafúrdias (o óleo de girassol contaminado, o presidente do Benfica punido pela Liga, as guerras internas do PSD, incêndios num lar de idosos, 10 mortos nas estradas portuguesas neste fim de semana, 5 golos ao Guimarães, um penalti no jogo do Sporting que só o arbitro viu, o Dr. Eduardo Barroso -que é um chato do caraças na rádio a jurar de pés juntos que foi realmente penalti , o petróleo cada vez mais caro e atingindo novos recordes ) e isso só para falar naqueles que me lembrei assim de relance, sem fazer pesquisas ou consultas a jornais.

Vou ficar por aqui mas também gostaria de mandar um abraço ao meu Compadre que está em Torre de Moncorvo (e a família também ) e que qualquer dia vou lá visita-lo.

Um Abraço a Todos.  


sinto-me:

publicado por casadegentedoida às 00:17
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Quinta-feira, 24 de Abril de 2008
Contra-Fluxo

Caro Amigo Zorze , desculpa utilizar este titulo mas foi um momento de inspiração.

Já é a segundo vez que escrevo este texto, a primeira estava lindo, inspirado, mas esta treta do I.E. teve de dar problemas e apagou tudo (filho d...........).

Como referes no Teu blog, o contra-fluxo é uma situação que afecta muita gente. Ainda me lembro da primeira vez que tive uma situação de contra-fluxo . Estava eu na Costa de Caparica, fomos a inauguração de um bar em frente a Orbitur , eu e um grupo passamos a noite toda a beber rum com coca-cola , já tás a ver. A saída ainda fomos a inauguração duma discoteca no mesmo prédio , ai foram os whisky , já tás a ver. Sei que fui para casa, não me lembro de metade do caminho, o meu Corsa de 90 lá sabia o caminho (deve ter sido o computador de bordo). Levei o vidro sempre aberto, apanhando aquele ar fresco, não fosse o contra-fluxo aparecer. Lá cheguei a casa, parei o carro e só tive de virar a cara para o lado. A porta que era branca ficou vermelha, por fora e por dentro. E o pivete? passei o fim de semana a tentar tirar o cheiro, andei uma semana com o vidro aberto. E uma vez que tive de chamar um GNR (meu Compadre) para me levar a casa. Diz ele assim: "segue as minhas luzes" e eu: "quais as da direita ou da esquerda'" e ele: "as do meio" e lá fui. Deixou-me e foi-se embora, fui prá casa e pela primerai vez senti como eram frias, ao toque, as pedras mármore das escadas, mas subi.

E assim foi correndo, fui me portando bem, até que cheguei a Amora onde formamos o "Quarteto Fantástico ". Éramos uma equipa do caraças (para não dizer do Caralho ), Joaninha, Marzuga , era sempre a atestar. De vez em quando surgiam umas assistentes, Vandeca , Lenita , Milan .., Asa Delta, o Vigário e outros que apareciam esporadicamente.

Tinhamos os nossos locais de poiso, ubatuba , churrasqueira, hk , verde-amarelo e outros.

Foram momentos de grande confraternização (copos), de fluxo e refluxo, os nossos automóveis já conheciam o caminho de casa, e os buracos das estradas também .

Grande momentos, já faz muito tempo que não tempo nenhuma experiência de contra-fluxo ,

desde que o "Quarteto Fantástico " foi desfeito tenho me portado razoavelmente bem, nunca em publico, só em privado. Temos de novamente nos juntarmos e realizar uma daquelas maratonas que já experimentamos (só mais uma hora, só mais uma hora, só mais uma hora e quase que tiveram de nos por fora, fomos quase dos últimos ). Apesar de já ter idade para ter juízo ainda sou capaz de ir numa dessas aventuras. Temos de ver isso.

Abraços a Todos e fiquem bem.

 

PS. Para algumas pessoas este texto pode não dizer nada, mas para outras tem um grande significado, tem uma história. A Amizade.


sinto-me:

publicado por casadegentedoida às 00:23
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Domingo, 20 de Abril de 2008
Concorrência Desleal ou Desigual

Boa Noite a Todos. Voltei. As minhas mais sinceras desculpas a todos os meus leitores pela minha ausência , mas foi uma mal necessário . Houve necessidade de fazer um período de reflexão, de auto-analise, de ver se realmente vale a pena. E assim voltei.

Realmente a concorrência ao meu Blog atingiu proporções até então nunca vistas. Os malucos andaram a solta duma maneira terrível , até um jornal famoso (não posso dizer que é o "expresso", que é chato) apresentou uma noticia sem pés nem cabeça. Isso é concorrência desleal, vocês chegam a milhares de pessoas e eu ainda não.

"Pinto da Costa entrou de urgência no Hospital da Luz"?????????

"Benfica perdeu 0-3 com a Académica "????????

"Sporting perdeu 4-1 com o Leiria"???????????

"Idosa divorcia-se após 50 anos de ausência do marido"??????????

"Alberto João Jardim pede mais autonomia para a Madeira"?????????

Luís Filipe Menezes demite-se do cargo que ocupava no PSD"?????????

"Patinha Antão anuncia candidatura a presidente do PSD"?????????

Salários da função publica serão atribuídos em função do trabalho realizado"?????????

"Cai neve na Serra da Estrela no mês de Abril"?????????

Estas noticias saíram em jornais, em meios de comunicação de larga abrangência nacional, eu assim não posso competir. Está tudo doido, tudo maluco, cada noticia mais doida que a outra, um sem numero de noticias que seria difícil de escrever agora.

Mas a vida é mesmo assim, uns ganham e outros perdem, e nós ainda aqui estamos, vamos continuar com o mesmo empenho do inicio, procurando apresentar de tudo um pouco, bom

ou mal, textos lindos ou feios (fica ao critério de cada um), aquilo que vai na alma.

Fiquei de divulgar aqui as fotos da minha ida até a aldeia, para vocês ficarem com uma ideia da calmaria que reina naquele lugar, mas devido a problemas técnicos as fotos ficaram pelo caminho. Qualquer dia.

Uma Boa Noite a Todos e não se esqueçam de deixar aqui o seu comentário , é sempre muito importante saber a opinião dos outros, por mais estúpido que possa ser, é sempre importante.

Isto é uma casadegentedoida , aqui pode deixar o seu comentário sem restrições.

 


sinto-me:

publicado por casadegentedoida às 21:05
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

Sábado, 12 de Abril de 2008
Tentativa de Homicidio Extrafisico

Boa Noite, Caros Amigos.

Não estranhem o titulo mas é mesmo esse e quer dizer isso mesmo. Eu fui vitima de uma tentativa de homicídio extrafísico . Verdade? Mentira? Fantasia? Imaginação? Invenção?

Vou contar-vos a minha historia, daquilo que me recordo e que mais me marcou, mas vamos pelo inicio de como tudo começou.

Já há uns dias que andava a sentir-me esquisito, estranho, as coisas não corriam bem, tudo parecia andar as avessas. Problemas em casa, no trabalho, insatisfações com toda a gente.

Todas as tardes (as vezes noites) quando chegava a casa e me dirigia ao quarto para mudar de roupa tinha uma sensação de que alguém me vigiava, havia uma presença ali que não conseguia ver mas sentia. Sentia que não estava sozinho no quarto mas só me via a mim e mais ninguém . E vinha a minha mente um nome, uma pessoa, que já morreu ia fazer um ano.

Estranho, como é que eu tinha essa sensação? seria pelo facto de muitas das vezes não acender as luzes de acesso ao quarto? (sempre tive um pouco de medo do escuro, diga-se já), e porque essa pessoa e não outras que eu conhecia e já haviam morrido?

Bom, os dias foram passando, uns piores outros menos piores, chatices cada vez maiores no trabalho, antagonismo com os colegas.

Passou a Pascoa e no fim de semana seguinte fui até a aldeia, fui assistir a missa de ano da minha Mãe. No domingo (dia 30)  viemos para baixo, a viagem correu calma. A noite vi os golos

na TVI e antes do fim do programa fui me deitar. Aqui começa o mais estranho. Logo cai no sono, um sono profundo que durou até cerca das 3 ou 3,30, acordei, abri os olhos e deslumbrei o quarto iluminado pelo mostrador do radio relógio . Deitado parecia-me sentir a presença de varias pessoas (entidades, conscie's , espíritos ou como quiserem chamar) a minha volta, fechei os olhos e deixei-me estar. Devo ter adormecido logo pois comecei a sonhar, ter visões estranhas. Não sei muito bem explicar mas estava num lugar grande, escuro e acompanhado de muitas pessoas a quem não via a cara, só os vultos, homens e mulheres, altos e baixos, gordos e magros, conseguia distinguir as suas silhuetas. Parece-me que vagueei ou viajei por lugares que não me recordo, mas sei que não era o meu quarto. De repente vejo-me cercado por um grupo de pessoas, sim pessoas, mas eu não as conhecia, pareciam-me familiares mas não consigo dizer se sim ou não. Começamos a discutir, uma troca de palavras sem fim, eu era acusado de não sei o que, sei que era cada vez mais apertado naquele circulo pelas pessoas que ali estavam, cada vez mais juntos e eu tentava argumentar contra elas, cada vez mais tentava defender-me mas não sei do que. As tantas uma das pessoas destaca-se dos outros, aproxima-se de mim, era mais baixa e de repente essa pessoa sofre uma transformação enorme, (transforma-se como numa daquelas feras de filmes de terror) e salta para cima de mim. Dou por mim deitado na minha cama, a minha dormindo ao lado e em cima de mim estava aquela criatura tentando, sei lá, me matar, aleijar, cortar, possuía umas espécies de patas com umas garras enormes, um focinho de lobo com orelhas espetadas, todo peludo. Agarrei-lhe nas patas para que não me tocasse e tentava a todo custo afasta-lo mas o seu peso era enorme e eu não conseguia até que ele chegou mais perto, parecia que o seu focinho estava crescendo e de repente abre uma boca enorme cheia de dentes enormes, uns caninos como nunca tinha visto e tenta apanhar-me o rosto mas coloquei as suas patas a sua frente. Como não conseguia morder-me na cara fez uma tentativa e vendo a resistência que lhe fazia mordeu-me no ombro esquerdo, cravou toda a sua boca no meu ombro esquerdo e começou a apertar, a dor era enorme, comecei a gritar e sempre a agarrar-lhe as patas tentava afasta-lo mas não conseguia, vi a sua boca cheia de sangue, os dentes pingavam.

Nisso acordo, na minha cama, deitado de barriga para cima com os braços dobrados e virados para cima, com os punhos cerrados e fazendo uma enorme força, sentia uma violenta dor no ombro, uma dor como se tivessem espetado facas nele. A minha primeira reacção foi verificar o ombro, passei-lhe a mão e não tinha sangue, a minha mulher ainda dormia, a dor era enorme, sentia ainda algumas presenças no quarto, acendi a luz do candeeiro e sentei-me na beira da cama, doíam-me as costas, levantei-me e fui a casa de banho. Quando voltava para a cama olhei para o relógio e eram quase 5,00hs , o meu corpo todo tremia e estava a transpirar, deitei-me novamente e comecei a pensar no que me tinha acontecido tentando rever as imagens e perceber o que se tinha passado mas só me lembrava da "besta" e da dor que me tinha causado, dos dentes cravados no meu ombro (que ainda doía e muito). Pensei: - Foda-se , aquela besta queria me matar, quem eram aquelas pessoas? porque não me lembro daquelas caras? mas o que queriam comigo? virei-me para o lado e dormi até tocar o despertador.

Pois é meus Amigos, foi isto que me aconteceu e que até hoje ainda me deixa meio aparvalhado, como e porque isto me aconteceu. Ainda sinto sempre uma presença estranha, presente, mas não consigo ver quem é, as coisas parecem que vão melhorando aos poucos no trabalho e em casa, lentamente mas vão.

Se alguém puder ajudar-me e dizer-me o que afinal se passou eu agradecia, pois não sei o que aconteceu e gostaria de saber. Se existe alguma maneira de afastar esta presença que sinto, algo com que faça que desapareça para sempre. Se alguém souber duma maneira que me diga como. Muito Obrigado.

 Muito Obrigado.

 

 

 


sinto-me:

publicado por casadegentedoida às 21:29
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Quinta-feira, 10 de Abril de 2008
Espero que esta história te faça chorar de tanto rir

Esta história é sobre um casal que estava casado há alguns anos.

O único problema no casamento deles era que o marido tinha o hábito de peidar alto todas as manhas quando acordava.

Sua esposa acordava com o barulho e o cheiro fazia sair lágrimas de seus olhos e ficava com falta de ar.

Todas as manhas ela suplicava para ele parar de peidar , porque estava deixando-a doente. Ele falou para ela que não conseguia parar, e era perfeitamente natural. Ela aconselhou-o a consultar um médico, ela estava preocupada que um dia ele iria por as tripas para fora, os anos passaram e ele continuou a soltar os gases.

Então em um belo dia de Acção de Graças pela manhã quando estava preparando o peru para o jantar e o marido ainda estava dormindo no andar de cima, ela olhou para os miúdos, pescoço, fígado, todas as partes, e veio-lhe um pensamento malicioso em sua mente.

Ela pegou a bacia com os miúdos e foi ao quarto onde seu marido estava dormindo e gentilmente levantou o edredão , puxou o elástico de sua cueca e esvaziou toda a bacia com os miúdos do peru para dentro de sua cueca.

Algum tempo depois ela escutou seu marido acordar com os seus trompetes como de costume o qual veio com um grito de desespero e passos frenéticos enquanto ele corria para o banheiro, a esposa quase não conseguia se controlar enquanto rolava pelo chão de tanto rir, lágrimas escorriam pelo seu rosto! Depois de anos de tortura ela reconheceu que aprontou uma boa prá ele.

Depois de 20 minutos seu marido desceu as escadas com as cuecas ensanguentadas com uma expressão de horror em seu rosto, ela mordeu seus lábios para não rir e perguntou-lhe qual era o problema.

Ele disse: "Querida você estava certa. Todos esses anos que você me avisou e eu não quis te escutar".

"O que você quer dizer?" perguntou sua esposa.

"Bom você   sempre me disse que um dia de tanto peidar eu iria por minhas tripas para fora e hoje finalmente aconteceu."

"Mas com a Graça de Deus, um pouco de vaselina e dois dedos, acho que consegui por quase tudo de volta no lugar."

 


sinto-me:

publicado por casadegentedoida às 00:22
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Quarta-feira, 2 de Abril de 2008
Extrafísico - Ainda não foi desta

Realmente a coisas mesmo do outro mundo. Vim de fim de semana com algumas ideias para publicar mas os planos foram, por assim dizer alterados.

Passei por uma experiência extrafísica (como diz o Meu Amigo Zorze ) um pouco aterradora.

Já há alguns dias que não me sentia bem, não sabia porque, as coisas não corriam (nem correm) de feição, parece que dou um passo em frente e dois para trás.

Sempre fui uma pessoa crente nestas coisas de espíritos , espiritismos, almas penadas, coisas do outro mundo, acredito e respeito, sei que podem fazer o bem ou o mal, depende da maneira como os tratamos, reagimos, enfrentamos, se estamos carentes ou não.

Mas esta experiencia não me sai da cabeça e antes de relata-la aqui primeiro vou falar com alguém que me possa orientar sobre o que se passou e depois logo se vê .

O mundo dos espíritos existe, podem mesmo acreditar os mais cépticos , não sejam como São Tomé (ver para crer), para a maioria das pessoas é impossível ver ou sentir mas eles estão aí, bons ou maus, eles estão aí.

Até lá portem -se bem.

Abraços a Todos.

 


sinto-me:

publicado por casadegentedoida às 23:45
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Janeiro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
18
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


Contador
conter12
posts recentes

Dia Mundial do Riso ou Di...

Amigos e amigos.

Feliz Ano Novo de 2017!!!

Mudança!

Deus repara coisas...

Uma gargalhada...

Porque é que depressão ma...

Dia da Mãe e Dia do Traba...

Motivação

Ano Novo!

links
arquivos

Janeiro 2018

Dezembro 2016

Novembro 2016

Agosto 2016

Maio 2016

Abril 2016

Janeiro 2016

Julho 2015

Maio 2015

Março 2015

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Julho 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Setembro 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Junho 2011

Fevereiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

tags

todas as tags

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds