Onde Tudo é Nada... E o Nada é Tudo
Quinta-feira, 29 de Janeiro de 2009
FREEPORT

 

Olá a Todos. O casadegentedoida, na continuação das grandes entrevistas até ao momento apresentadas, tinha agendado para publicação uma grande entrevista com o nosso PM e a lider da Oposição, mas devido a polêmica do caso FREEPORT e atendendo as investigações  do PGR sobre o assunto , fica adiada a publicação da mesma. 

Adiante publicamos antecipadamente uma outra entrevista que estava agendada. Pedimos desculpa pelo incomodo a Todos. Obrigado.

A Crise e os Despedimentos"

Apresentamos hoje uma entrevista efectuada a duas pessoas ligadas, uma ao sector industrial, outra faz parte do sindicato respectivo. Não vamos aqui mencionar nomes a pedido dos mesmos. Assim o Industrial será referenciado com "Patrão" e outro com o do "Sindicato".

O Que Acham da Crise Actual? Há Responsáveis? Quem?

Patrão:- Na minha opinião a crise actual é o resultado duma manipulação dos mercados bolsistas, mercados esses que são fortemente influenciados por meia duzia de indivíduos que detêm o poder de influenciar a favor deles próprios os mercados. Existe quem ganhe fortunas com a crise actual mas nós os, pequenos  empresários, temos que andar a reboque se quisermos sobreviver. Claro que também nos custa estar a depedir trabalhadores mas temos de apresentar lucros e uma maneira rapida é cortar nos custos. Esses custos passam por reduzir pessoal já que não podemos aumentar os preços dos nossos produtos, não havendo dinheiro para os comprar para que aumentar. Os responsaveis são muitos, será aqui dificil identificar os prevaricadores mas na minha opinião são os maus gestores, os maus economistas (quer dizer maus para nós pois eles encheram bem os bolsos e não só, sabe-se lá onde foram parar esses milhões), os maus gerentes e directores. Não houve controlo dos negócios, as entidades que deveriam ser as reguladoras e controladoras, onde é que estavam? o que faziam?

Sindicato:- Na opinião dos sindicatos os empresários é que são os responsaveis pela crise actual, a maioria deles não tem competencia para gerir seja lá o que for. Que os mercados financeiros foram manipulados pelos grandes investidores ninguem pode dizer o contrário, mas é nessas situações que podemos ver quem se preocupa ou não. Existem muitos que se aproveitam da chamada "crise" para despedir pessoal que foram espezinhados e explorados sem fim, ganhando salarios de miseria e chegando a trabalhar 12 a 14 horas diarias.  Existem familias sem rendimentos, marido e mulher estão desempregados, o Estado como responsavel pelos seus contribuintes o que faz? Distribui dinheiro pelos Bancos, injectando capital em Bancos já falidos (se esses "Bancos" não fossem onde "eles" escondem o dinheiro de certeza que não mexiam uma palha mas há que salvar primeiro o dinheiro dos ricos e só depois dos trabalhadores) ou a caminho da falência. É muito fácil vir dizer que o problema é da crise mundial, que os mercados financeiros não são favoraveis, que ninguem compra e não se vende, enfim há que sacudir a agua do capote.

Como Se Poderia Ultrapassar Esta Situação?

Patrão:-  Bom, não vejo assim de momento uma solução que não passe por uma melhoria da economia internacional, não somos nós que vamos conseguir alterar este estado de coisas. Passa sempre por quem é de fora, e o Estado deve acompanhar  a evolução dos mercados internacionais e criar condições para que nós possamos voltar a laborar e contratar pessoal que esta no desemprego. Existem muitos empresários que, pode não parecer, mas sentem-se constrangidos com esta situação mas que não podem fazer nada.

Sindicato:-  Sou da mesma opinião da que aqui apresentada, só não concordo com a desculpa de que não podem fazer nada. O que é feito dos milhões de euros que ganharam a custa dos trabalhadores nestes anos todos de exploração? será que já gastaram o dinheiro todo em Ferraris, Audi's, BM's? em viajens para paraisos tropicais? em produtos de alta tecnologia? em roupas e perfumes? em moradias no Algarve? ou montes no Alentejo? O Estado deveria controlar esta situação, o encerramento fraudulento de empresas, os gastos abusivos, a roubalheira que é efectuada pelo patronato explorador e escravizador.

Se A Crise Internacional Acabasse, o que faria?

Patrão:- Eu da minha parte reabriria a minha empresa. Tenho uma empresa textil que tive de fechar por falta de encomendas, não se vendia nada e o que se vendia mal dava para pagar as dividas.

Readmitiria os Antigos Trabalhadores?

Patrão:- A maioria sim, haviam muitos que tornaria a readimitir, pessoal com muita experiencia e capacidade e numa situação de relançamento da empresa seria o ideal. Contratar pessoal novo baixaria os custos mas querendo arrancar como se deve era utilizar os antigos funcionarios já conhecedores dos cantos a casa, já conhecedores das maquinas e do modo de trabalho da empresa. Claro que seriam precisos novos trabalhadores mas esses iriam entrando aos poucos.

Sindicato:- Eu pagava prá ver. Isto é mesmo conversa de patrão. Claro que não iria tornar a chamar o pessoal antigo, iria optar por abrir uma nova empresa com outro nome, outros funcionarios mais novos para poder explorar e pagar salarios de miseria. Os outros iriam continuar no fundo de desemprego até a chegada da reforma ou outro patrão explorador. Alias não iria fazer mais do que os outroa fazem, o Estado permite este tipo de situação. Fecha-se uma empresa, abre-se outra, alega-se falencia na maioria fraudulenta, pessoal prá rua e continua-se com o mesmo estilo de vida. Será que o Estado não vê que esses ditos "empresários" apesar de falidos continuam a levar uma vida desafogada, a grande e a francesa? A gastarem verdadeiras fortunas apesar de falidos? Viajens, Spas, roupas, carros novos, colégios privados, seguranças, ou será que o Estado pactua com este tipo de situação? Será por causa dos donativos para os partidos?

Não Acham que num Tempo de Crise Deveriam Unir-se num Esforço em Prol de Todos?

Patrão:- Não querendo falar pelos outros mas apenas por mim, acho que sim. São necessárias mudanças que começam pelo Estado. O Estado deve criar condições para um arranque da economia do País, ajudando as empresas no desenvolvimento dos negócios para podermos assegurar os postos de trabalho, isso implicaria uma redução do IRC, da contribuição para a Segurança Social, da taxa do IVA, na diminuição da burocracia na aquisição de empréstimos, uma redução dos impostos directos e indirectos. Se nós podemos baixar as nossas margens de lucro porque o Estado não pode baixar os seus impostos? Porque temos de continuar a pagar os combustiveis tão caros em que 60% do preço do combustivel diz respeito a impostos pagos por todos? Por todos seja patrões ou empregados, todos usam combustiveis mas o Estado leva a maior parte.

Sindicato:- Sim, é verdade o que foi dito anteriomente. o Estado deve ser o primeiro a dar o exemplo e depois obrigar o patronato a assumir as suas responsabilidades. Sem exemplos vindo de cima não adiantamos nada. Claro que o Estado deve baixar os impostos para as empresas e para os trabalhadores, sem emprego não há trabalhadores que descontem para o Estado, este não ganha nada com as empresas falidas, só tem despesas pagando os fundos de desemprego.

 

Esta foi a entrevista que escolhemos apresentar hoje, ficando para uma proxima oportunidade o debate entre o PM e a lider da Oposição.

Um bem haja a Todos e Fiquem Bem.

 

Isto é mesmo uma casadegentedoida.

 

 


sinto-me: pgr, freeport, crise

publicado por casadegentedoida às 22:31
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Domingo, 18 de Janeiro de 2009
Astrologia

Todos querem saber quem fomos, quem somos e quem seremos, de onde viemos, para onde vamos e como vamos mas o futuro é incerto. Certo é só a morte e mesmo essa pode ser apenas uma passagem para uma outra vida, ou retornar a esta, quem sabe? Bom aqui ficam uns vídeos que achei interessantes.

Abraços a Todos.

 

 

 

 

 

 

 

Isto é mesmo uma casadegentedoida.

 


sinto-me:

publicado por casadegentedoida às 17:39
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Quinta-feira, 15 de Janeiro de 2009
LICENÇA PARA...ROUBAR

Outro dia vinha no carro a ouvir as noticias e eram elas: BPP pede empréstimo ao Governo, BPN com buraco de 1000 milhões de euros, empresa têxtil abre falência e 50 trabalhadores vão para o desemprego, empresário manda cartas de despedimento a seguir ao Natal, etc., etc.,etc. Evidentemente que estas noticias trazem sempre transtorno e preocupação, mas também antigas memórias e qual não foi a minha surpresa quando recordei um filme que já visionei algumas vezes: "Robin Hood". Agora pergunta o estimado leitor: "Qual a Ligação entre as noticias e o Robin Hodd?" e eu respondo:"Muitas", senão vejamos.

- BPP: um Banco de ricos para os ricos, o João Rendeiro lixou-os a todos, tirou-lhes o     dinheiro todo, o que fez com ele? acho que só ele sabe.

- BPN: Encheu-se o Banco com os fundos do Estado (Seg. Social, por ex.), o Oliveira e Costa (dizem) transferiu o dinheiro para a SLN e desapareceu com o resto deixando um buraco de mais de 1000 milhões de euros, para onde? acho que só ele sabe (mais a mulher).

- BCP: Estava a dar muito lucro, havia que reparti-lo e nada melhor que ser pela família, assim vai o Jardim Gonçalves (que até era um gajo por quem tinha alguma admiração) e faz um empréstimo (parece que ouvi dizer que era fraudulento) a empresa do filho e não só. Como o rapaz, apesar do curso superior, não tinha jeito para trabalhar abriu falência e a divida de 12 milhões (que foi o BCP que emprestou) foi "perdoada" (dizem eles considerada irrecuperável, cof, cof,).

- CGD: Desgraçados, os lucros a baixarem e toca a pedir 2000 milhões de ajuda do Estado, faz-se um aumento de capital e reforça-se a liderança. E agora ainda vão ficar com um Banco a borla, sem terem preocupações com gastos (afinal o dinheiro era do Estado).

- 50 mil empresas encerraram portas em Portugal em 2007.

- Fraude lesou Estado  em 6,5 milhões de euros.

Ora bem, vejam lá as semelhanças, só que aqui o dinheiro "roubado" não foi parar aos bolsos dos contribuintes, não foi utilizado para melhorar a vida socioeconómica dos empregados e clientes. Onde foi parar esse capital?

Estive a pouco a tentar encontrar um texto que li algum tempo atrás e que na altura pareceu-me descabido mas depois de algum tempo de reflexão tive de concordar que tinha o seu "quê" de verdade e é mais ou menos assim:

"Um ladrão nunca poderá ser um bom empresário, mas um empresário sempre poderá ser um bom ladrão"

"Dêem estudos e formação a um ladrão e ele será um empresário de sucesso".

"Antigamente os ladrões eram reconhecidos pelos seus trajos esfarrapados, aspecto andrajoso, hoje usam fato e gravata, andam de Mercedes ou BMW ou AUDI, tem motorista particular e até os tratam por Sr. Doutor".

É pena que não consegui encontrar o livro e o autor mas posso dizer que estas palavras trazem um pouco (senão muito) da verdade do que hoje se passa na nossa sociedade.

Uma sociedade podre, pobre, fedorenta, consumista, idealista, egocêntrica, etc.etc. e mais tantos outros adjectivos duma lista muita extensa.

As Universidades formam os alunos nos seus estudos e conhecimentos, ministram cursos importantes na nossa sociedade, é pena que a parte do "carácter" seja deixada de lado, esquecida num canto ou numa gaveta duma velha escrivaninha, o "carácter" deveria ser logo a primeira cadeira ou disciplina a ser ministrada e assim como a medicina também ter um aproveitamento de no mínimo 18.5 valores. Como é que se pode aceitar jovens em cursos de Economia, Contabilidade, Gestão e outros em áreas semelhantes com entradas com notas até abaixo de 10 valores? tudo bem, porque não se pode aceitar? aceita-se mas e depois? para passarem também devem ter médias suficientes, onde está esse controle? 

Estudam, formam-se, recebem um canudo com um papel lá dentro e o que diz o papel? certificado de habilitações? nalguns casos sim, noutros penso que deve vir escrito outra coisa: "LICENÇA PARA... ROUBAR". 

Fiquem bem, isto é mesmo uma casadegentedoida.


sinto-me:

publicado por casadegentedoida às 23:41
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Segunda-feira, 12 de Janeiro de 2009
Três Perguntas... Algumas Respostas

Diz o ditado: "A  Voz do Povo é a Voz de Deus". Não sei se será verdade mas alguma deve ter. Assim o casadegentedoida foi a procura do Povo para também saber  a sua opinião, não queremos ser acusados de discriminação intelectual.

Assim temos um Advogado: Dr. Chico Esperto; um mecanico: Neca e uma prostituta:  a Francinete para nos respodenrem a algumas perguntas.

1ª O que acha da crise actual?

2ª Quais as suas previsões para 2009?

3ª Como pensa sair da crise?

Dr. Chico Esperto:  1ª. A crise actual existe devido as condições macroeconomicas da economia mundial. Houve muita especulação sobre valores irreais, inexistentes, imaginarios. Investiu-se num futuro inexistente, incerto. Criaram-se esquemas que acabaram tornaram-se fraudulentos. Hoje a economia é mundial, é influenciada por as mais simples razões, existem investimentos e investimentos e saber quais são os melhores e mais confiaveis actualmente é muito dificil pois o mercado é manipulavel.

2ª Para 2009 vamos continuar instaveis a nivel economico, politico e social. A instabilidade crescente vai influenciaros vários comportamento sociais.

3ª Não vou sair, vou trabalhar com ela, aliás é nestas alturas em que tenho mais trabalho, o meu rendimento vai aumentar ao defender certos individuos sem escrupulos.

Neca:-  1ª Bom, esta crise é marada. Há alguns meses atrás eu tinha muito trabalho lá na oficina mas desde uns tempos a esta parte a coisa vai de mal a pior, os clientes vão só nas ultimas, pedem sempre as peças mais baratas, não querem peças de origem e até já surgiram uns calotes, mas como sou lá empregado tudo bem, o patrão é que fica mal mas qualquer dia sobra prá nós. Ainda vamos ser dispensados.

2ª. Para 2009 vai ser mal, os clientes lá da oficina vão ser cada vez menos.

3ª Para sair da crise arranjei uma garagem onde vou fazer uuns biscates. Pois, e sabe como? A malta não tem dinheiro para carros novos, vai daí tem ficar com eles velhos e vão precisar arranjar os carros, procuram oficinas baratas (como a que vou abrir) e ainda vou ganhar uns trocos jeitosos. Aqueles mais abastados mete-se umas peças baratas mas cobra-se caro e aumenta-se o rendimento. Aliás isso já o patrão fazia e olha que era uma oficina de marca.

Francinete:- Olha Cara, a crise actual é uma merda, os cara num tem dinheiro, anda tudo teso. Voce quer fazer um bico e eles não querem pagar, a gente anda, anda, de um lado pró outro e nada, passam as vezes horas sem fazermos nada. Tá muito mal, antes ainda podiamos escolher os caras, agora temos que aceitar cada tipo e todo cuidado é pouco.

2ª. e 3ª.- Para 2009 vai ficar tudo na mesma merda, cada um mais teso que o outro, já falei com o meu..."protector", vamos ter de arranjar maneira de sacar mais algum, se calhar até fazer algumas promoções. Tenho "Amigas" que já fazem desconto no preço dos "serviços" ou então incluem algumas borlas. Por exemplo? Olha, antes despachavam um cara em 5 minutos, agora demoram mais tempo, quase 10 minutos; antes um bico quase era uma punheta e agora até tem direito a umas lambidelas nos tomates. Olha, tenho de ir "trabalhar" esta ali um possivel cliente. Aparece tá que eu te dou uma de borla. Xau.

 

Bom e assim foram as entrevistas, o casadegentedoida não podia deixar de ouvir o cidadão comum. Espero que apreciem este trabalho.

 

Fiquem Bem e Abraços a Todos.

 

PS. No final da entrevista com a Francinete apareceram uns tipos que identifiquei depois que eram do SEF, ela já deve estar no Brasil neste momento. É pena, até era uma pessoa agradavel de conversar.

 


sinto-me:

publicado por casadegentedoida às 21:04
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Sexta-feira, 9 de Janeiro de 2009
A Avaliação - Fazer ou Não Fazer, Eis a Questão

Muito se tem falado e discutido sobre a avaliação dos professores ou mais precisamente sobre o modelo de avaliação que foi aprovado para efectuar a dita avaliação. Muitos são os que concordam e muitos mais os que discordam. Até o momento de tudo o que já ouvi acabei sempre sem conseguir entender afinal quais as razões de tal discordância. Se o modelo é baseado no modelo da função pública, e a função pública até não protestou muito, qual é o mal? Assim o casadegentedoida foi a procura de alguém que o pudesse esclarecer, mais ou menos sobre o assunto e entrevistamos a Drª Conceição Caniche, Técnica de Higiene e Salubridade e Gestora Organizacional de Mobiliario de Escritório.

 

Casadegentedoida: O que pensa sobre a avaliação dos professores?

Drª.C.C.- Duma maneira geral penso que é positivo que haja uma avaliação sobre os        professores, ela vai permitir por um lado beneficiar aqueles que realmente trabalham, se esforçam e querem educar as crianças e jovens e por outro fazer ver a outros que sem trabalho e esforço ficam sempre na mesma carreira.

C.:- Concorda com o sistema de avaliação aprovado pelo Ministério da Educação?

Drª.C.C.- Concordo e não concordo. Daquilo que li  e consegui interpretar e me foi dado a conhecer através da comunicação social, o referido sistema tem mais coisas boas do que más, será realmente necessário ajustar algumas partes que podem ser causadoras de duvidas entre os professores, mas no geral é bom. O sistema de avaliação de desempenho hoje já é largamente utilizado nas grandes e médias  empresas, uns são promovidos outros não, uns recebem aumentos de salário outros nem por isso.

C.:- Acha que há motivo para tanto protesto por parte dos sindicatos?

Drª.C.C.- O que eu penso é que os sindicatos estão fazendo o papel deles, defendem os seus associados, a classe dos professores e os seus direitos, mas a mim parece-me que há mais qualquer coisa (ou alguns) por detrás destes protestos. O sistema não pode ser assim tão mal para os outros partidos estarem contra o Governo, deve haver outros interesses envolvidos, como estamos perto das eleições esta é uma maneira de mostrar trabalho a custa duma situação que podia ser resolvida a bem.

C.:-  Acha que há manipulação nos protestos e greves dos professores?

Drª.C.C.-  Claramente que acho, senão vejamos, só pessoas altamente capacitadas e treinadas em organizar protestos é que poderiam mobilizar tantos professores como na última manifestação. Tentaram com os jovens mas os nossos jovens são calmos, sossegados, não estão habituados a pensarem por eles próprios (foram manipulados), foi sol de pouca dura, um rastilho curto. Mobilizam-se os professores (cultos, esclarecidos) como? jogando uns contra os outros, e eles? deixam-se manipular.

C.:- Quem acha que serão os manipuladores?

Drª.C.C.- Das imagens que vi na televisão estes dias e das reacções de algumas pessoas não ficava nada admirada que fossem elementos de outros partidos envolvidos nessa artimanha. Álias o próprio PS parece-me que já fez o mesmo quando não era governo e foi várias vezes acusado disso pelo PSD, penso eu.

C.:- Como se resolveria a questão?

Drª.C.C.- Penso que se os responsaveis dos Sindicatos se deixarem de tanto protagonismo em frente as camaras de televisão, em frente ao Parlamento, em protestos que não levam a lado nenhum, sentarem a mesa das negociações com o Governo é muito provável que cheguem a um consenso que agrade a todos. Claro que pode levar o seu tempo mas é provavél que sim. Se assim não for sempre podemos por a prova o próximo partido que for Governo e desafia-lo a anular este processo de avaliação.

 

Assim fica aqui o nosso agradecimento a Drª.C.C. pelas suas palavras e esperamos poder contar com a sua participação num futuro próximo. Até lá fiquem bem.

Isto é mesmo uma casadegentedoida.


sinto-me:

publicado por casadegentedoida às 00:50
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

Quarta-feira, 7 de Janeiro de 2009
A Crise - Grande Entrevista

Acompanhando um tema actual: "A Crise" (em todas as suas vertentes e variações) e sabendo que não tenho pais ricos, não ganhei no euromilhões e não penso em ir ao Bes, não estou na politica, não sou presidente de nenhum Banco, não me dedico ao trafico de drogas ou carne branca, não tenho uma casa de alterne e seus derivados mas tendo o desejo de melhorar o "meu" Blog resolvi arranjar alguns colaboradores. Sim, colaboradores, não são empregados, nem tarefeiros, são apenas pura e simplesmente "Colaboradores". Pessoas simples, do Povo, que quando solicitados deixarão aqui as suas opiniões sobre os vários assuntos. A seu tempo irão conhece-los.

Um dos primeiros colaboradores é Economista, Drª R.R.. Numa primeira conversa que tivemos transcrevo aqui o principal:

 

C. - O que acha da crise actual?

Drª R.R.: A Crise actual já era de se prever, aliás já todos andavam a falar dela, ela esteve sempre a nossa porta, os políticos (entenda-se o Governo) é que não queriam que soubéssemos que ela já ai estava. Tivemos todos os tipos de sinais claros do que vamos enfrentar, não acontece só aos outros. Veja-se o caso do BPP, não é só no estrangeiro que se fazem as falcatruas, desvios de dinheiro para contas privadas e etc. etc. O BPN também é outro.

C.- Quais são as suas previsões para 2009?

Drª R.R.:  Eu não faço previsões, o que vejo é que 2009 vai ser um ano difícil para todos, muita gente vai ter apertar o cinto, vai ser um ano de contenção. As taxas de juro serão baixas beneficiando os empréstimos a habitação, em contrapartida será mal para os aforradores, aumentos salariais (se houver, pois existem empresas que não dão aumento nenhum aos seus empregados) serão baixos e abaixo da inflação, não vai haver recuperação do poder de compra, vamos ter outra vez o PS no governo pois os partidos da oposição não tem argumentos  que os possam tirar do poder.

C.- E a Drª Manuela Ferreira Leite? não é alternativa?

Drª R.R.: Antes prefiro continuar com o Sócrates, dos males é o menor. Ela já foi ministra das Finanças e foi o que todos viram (ou não viram), como não foi capaz de arranjar alternativas para melhorar as finanças do País toca a vender os imóveis do Estado para equilibrar as contas. Até ai não foi mal pensado, o pior foram os preços a que os imóveis foram vendidos, foi um descalabro, acho eu.

C.- E o Dr. Santana Lopes? Dr. Paulo Portas? Dr. Rui Rio?

Drª R.R.: Eu de politica não sou especialista mas considero que destes nenhum tem condições para poder incentivar a Economia do País a avançar. Talvez o Dr. Rui Rio possa ser uma alternativa, depende das pessoas que ele escolher para ter a sua volta e o apoiarem.

C.- E no Partido Comunista existe alguém que pudesse estar a altura?

Drª R.R.: No Partido Comunista existem pessoas inteligentes e até capazes. Penso que num cenário, hipotético, de governo desde que não seguissem a risca as normas do Partido e pusessem a nacionalizar tudo fariam um bom trabalho e iríamos notar ao fim do primeiro ano melhoras significativas em alguns sectores.

C.- Quando acha que poderemos sair desta crise?

Drª R.R.: Talvez lá para o final de 2010, princípios de 2011 começaremos a sentir algumas melhoras, serão feitos alguns avanços mas nada que nos tire da crise. Penso que 2011 será o ano do principio da recuperação, isso vai depender de muitos factores externos, factores esses que influenciam a nossa economia interna. Estamos muito dependentes do exterior, de outras economias mais fortes e quando os Estados Unidos começarem a dar sinais de retoma os outros irão seguir o mesmo caminho.

C.- Se hoje fosse convidada para Ministra da Finanças quais seriam as suas iniciativas para tentar resolver ou minorar a crise em Portugal?

Drª R.R.: Isso é um assunto muito complexo e penso que seria difícil de por em pratica até porque iria mexer com velhas e poderosas estruturas político-partidárias. Os professores de Economia de várias universidades já discutiram essa hipótese com os alunos e acabam sempre chegando à um caminho sem saída e com muitos obstáculos. O melhor por enquanto é ficar por aqui, vamos aguardar a evolução da situação.

C.- Só para acabar, um conselho para os portugueses.

Drª R.R.: Poupem, procurem poupar, o ideal seria o trabalhador conseguir poupar 10% do seu salário todos os meses mas se não for possível que seja 5% ou até 1% mas poupem, isto ainda vai durar.

 

Bom Amigos aqui ficou apenas um excerto da entrevista/conversa efectuada com a Drª R.R. e ainda havia muito mais, mas fica para outras vezes. O casadegentedoida vai procurar, sempre que possível, deixar aqui a opinião dos seus colaboradores.

Um Abraço a Todos.


sinto-me:
tags: , , , , , ,

publicado por casadegentedoida às 00:16
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Dezembro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


Contador
conter12
posts recentes

Feliz Ano Novo de 2017!!!

Mudança!

Deus repara coisas...

Uma gargalhada...

Porque é que depressão ma...

Dia da Mãe e Dia do Traba...

Motivação

Ano Novo!

Férias? Sim.

Um Dia Especial

links
arquivos

Dezembro 2016

Novembro 2016

Agosto 2016

Maio 2016

Abril 2016

Janeiro 2016

Julho 2015

Maio 2015

Março 2015

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Julho 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Setembro 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Junho 2011

Fevereiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

tags

todas as tags

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds