Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A Crise - Grande Entrevista

por casadegentedoida, em 07.01.09

Acompanhando um tema actual: "A Crise" (em todas as suas vertentes e variações) e sabendo que não tenho pais ricos, não ganhei no euromilhões e não penso em ir ao Bes, não estou na politica, não sou presidente de nenhum Banco, não me dedico ao trafico de drogas ou carne branca, não tenho uma casa de alterne e seus derivados mas tendo o desejo de melhorar o "meu" Blog resolvi arranjar alguns colaboradores. Sim, colaboradores, não são empregados, nem tarefeiros, são apenas pura e simplesmente "Colaboradores". Pessoas simples, do Povo, que quando solicitados deixarão aqui as suas opiniões sobre os vários assuntos. A seu tempo irão conhece-los.

Um dos primeiros colaboradores é Economista, Drª R.R.. Numa primeira conversa que tivemos transcrevo aqui o principal:

 

C. - O que acha da crise actual?

Drª R.R.: A Crise actual já era de se prever, aliás já todos andavam a falar dela, ela esteve sempre a nossa porta, os políticos (entenda-se o Governo) é que não queriam que soubéssemos que ela já ai estava. Tivemos todos os tipos de sinais claros do que vamos enfrentar, não acontece só aos outros. Veja-se o caso do BPP, não é só no estrangeiro que se fazem as falcatruas, desvios de dinheiro para contas privadas e etc. etc. O BPN também é outro.

C.- Quais são as suas previsões para 2009?

Drª R.R.:  Eu não faço previsões, o que vejo é que 2009 vai ser um ano difícil para todos, muita gente vai ter apertar o cinto, vai ser um ano de contenção. As taxas de juro serão baixas beneficiando os empréstimos a habitação, em contrapartida será mal para os aforradores, aumentos salariais (se houver, pois existem empresas que não dão aumento nenhum aos seus empregados) serão baixos e abaixo da inflação, não vai haver recuperação do poder de compra, vamos ter outra vez o PS no governo pois os partidos da oposição não tem argumentos  que os possam tirar do poder.

C.- E a Drª Manuela Ferreira Leite? não é alternativa?

Drª R.R.: Antes prefiro continuar com o Sócrates, dos males é o menor. Ela já foi ministra das Finanças e foi o que todos viram (ou não viram), como não foi capaz de arranjar alternativas para melhorar as finanças do País toca a vender os imóveis do Estado para equilibrar as contas. Até ai não foi mal pensado, o pior foram os preços a que os imóveis foram vendidos, foi um descalabro, acho eu.

C.- E o Dr. Santana Lopes? Dr. Paulo Portas? Dr. Rui Rio?

Drª R.R.: Eu de politica não sou especialista mas considero que destes nenhum tem condições para poder incentivar a Economia do País a avançar. Talvez o Dr. Rui Rio possa ser uma alternativa, depende das pessoas que ele escolher para ter a sua volta e o apoiarem.

C.- E no Partido Comunista existe alguém que pudesse estar a altura?

Drª R.R.: No Partido Comunista existem pessoas inteligentes e até capazes. Penso que num cenário, hipotético, de governo desde que não seguissem a risca as normas do Partido e pusessem a nacionalizar tudo fariam um bom trabalho e iríamos notar ao fim do primeiro ano melhoras significativas em alguns sectores.

C.- Quando acha que poderemos sair desta crise?

Drª R.R.: Talvez lá para o final de 2010, princípios de 2011 começaremos a sentir algumas melhoras, serão feitos alguns avanços mas nada que nos tire da crise. Penso que 2011 será o ano do principio da recuperação, isso vai depender de muitos factores externos, factores esses que influenciam a nossa economia interna. Estamos muito dependentes do exterior, de outras economias mais fortes e quando os Estados Unidos começarem a dar sinais de retoma os outros irão seguir o mesmo caminho.

C.- Se hoje fosse convidada para Ministra da Finanças quais seriam as suas iniciativas para tentar resolver ou minorar a crise em Portugal?

Drª R.R.: Isso é um assunto muito complexo e penso que seria difícil de por em pratica até porque iria mexer com velhas e poderosas estruturas político-partidárias. Os professores de Economia de várias universidades já discutiram essa hipótese com os alunos e acabam sempre chegando à um caminho sem saída e com muitos obstáculos. O melhor por enquanto é ficar por aqui, vamos aguardar a evolução da situação.

C.- Só para acabar, um conselho para os portugueses.

Drª R.R.: Poupem, procurem poupar, o ideal seria o trabalhador conseguir poupar 10% do seu salário todos os meses mas se não for possível que seja 5% ou até 1% mas poupem, isto ainda vai durar.

 

Bom Amigos aqui ficou apenas um excerto da entrevista/conversa efectuada com a Drª R.R. e ainda havia muito mais, mas fica para outras vezes. O casadegentedoida vai procurar, sempre que possível, deixar aqui a opinião dos seus colaboradores.

Um Abraço a Todos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:16


2 comentários

De RCRR a 08.01.2009 às 21:06

essa drª sabe do que fala...lol
quem será o próximo entrevistado? JS, HL, JG...??
So não concordo com ela na parte do comunismo :)

parabéns pela imaginação, fico à espera dos outros colaboradores.
Uma boa noite

Força FCP!!!

De Zorze a 10.01.2009 às 11:36

É coerente o discurso da Drª R.R. que aborda a crise com os conhecimentos que tem na sua área de especialização. E sublinho o seu conselho - Poupem!

Agora, esta crise não é só a Economia, a própria o confirma quando diz tentar encontrar soluções chega sempre a um caminho sem saída.

Terá que se abordar outras áreas para melhor compreendermos o que estamos a viver actualmente. Tanto na área política, militar, social.
As ciências sociais como a sociologia e a psicologia. A área espiritual, sim a área espiritual, leram bem.

E depois tentar entender quem manobra a crise lá do alto, acima das nações e dos governos. A maçonaria, a opus dei, o clube bilderberg e outras sociedades secretas. Grupos compostos pelos maiores empresários do mundo, banqueiros da alta finança, a indústria do petróleo, do armamento, farmacêutica. São esses que realmente governam o mundo com interesses obscuros e não compatíveis com a população.

Abraço,
Zorze

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Contador

conter12


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D


Links

Blogs Amigos

Blogs a visitar

Sítios Interessantes





Fazer olhinhos