Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Casa de Gente Doida

Onde Tudo é Nada... E o Nada é Tudo

Casa de Gente Doida

Onde Tudo é Nada... E o Nada é Tudo

A Avaliação - Fazer ou Não Fazer, Eis a Questão

casadegentedoida, 09.01.09

Muito se tem falado e discutido sobre a avaliação dos professores ou mais precisamente sobre o modelo de avaliação que foi aprovado para efectuar a dita avaliação. Muitos são os que concordam e muitos mais os que discordam. Até o momento de tudo o que já ouvi acabei sempre sem conseguir entender afinal quais as razões de tal discordância. Se o modelo é baseado no modelo da função pública, e a função pública até não protestou muito, qual é o mal? Assim o casadegentedoida foi a procura de alguém que o pudesse esclarecer, mais ou menos sobre o assunto e entrevistamos a Drª Conceição Caniche, Técnica de Higiene e Salubridade e Gestora Organizacional de Mobiliario de Escritório.

 

Casadegentedoida: O que pensa sobre a avaliação dos professores?

Drª.C.C.- Duma maneira geral penso que é positivo que haja uma avaliação sobre os        professores, ela vai permitir por um lado beneficiar aqueles que realmente trabalham, se esforçam e querem educar as crianças e jovens e por outro fazer ver a outros que sem trabalho e esforço ficam sempre na mesma carreira.

C.:- Concorda com o sistema de avaliação aprovado pelo Ministério da Educação?

Drª.C.C.- Concordo e não concordo. Daquilo que li  e consegui interpretar e me foi dado a conhecer através da comunicação social, o referido sistema tem mais coisas boas do que más, será realmente necessário ajustar algumas partes que podem ser causadoras de duvidas entre os professores, mas no geral é bom. O sistema de avaliação de desempenho hoje já é largamente utilizado nas grandes e médias  empresas, uns são promovidos outros não, uns recebem aumentos de salário outros nem por isso.

C.:- Acha que há motivo para tanto protesto por parte dos sindicatos?

Drª.C.C.- O que eu penso é que os sindicatos estão fazendo o papel deles, defendem os seus associados, a classe dos professores e os seus direitos, mas a mim parece-me que há mais qualquer coisa (ou alguns) por detrás destes protestos. O sistema não pode ser assim tão mal para os outros partidos estarem contra o Governo, deve haver outros interesses envolvidos, como estamos perto das eleições esta é uma maneira de mostrar trabalho a custa duma situação que podia ser resolvida a bem.

C.:-  Acha que há manipulação nos protestos e greves dos professores?

Drª.C.C.-  Claramente que acho, senão vejamos, só pessoas altamente capacitadas e treinadas em organizar protestos é que poderiam mobilizar tantos professores como na última manifestação. Tentaram com os jovens mas os nossos jovens são calmos, sossegados, não estão habituados a pensarem por eles próprios (foram manipulados), foi sol de pouca dura, um rastilho curto. Mobilizam-se os professores (cultos, esclarecidos) como? jogando uns contra os outros, e eles? deixam-se manipular.

C.:- Quem acha que serão os manipuladores?

Drª.C.C.- Das imagens que vi na televisão estes dias e das reacções de algumas pessoas não ficava nada admirada que fossem elementos de outros partidos envolvidos nessa artimanha. Álias o próprio PS parece-me que já fez o mesmo quando não era governo e foi várias vezes acusado disso pelo PSD, penso eu.

C.:- Como se resolveria a questão?

Drª.C.C.- Penso que se os responsaveis dos Sindicatos se deixarem de tanto protagonismo em frente as camaras de televisão, em frente ao Parlamento, em protestos que não levam a lado nenhum, sentarem a mesa das negociações com o Governo é muito provável que cheguem a um consenso que agrade a todos. Claro que pode levar o seu tempo mas é provavél que sim. Se assim não for sempre podemos por a prova o próximo partido que for Governo e desafia-lo a anular este processo de avaliação.

 

Assim fica aqui o nosso agradecimento a Drª.C.C. pelas suas palavras e esperamos poder contar com a sua participação num futuro próximo. Até lá fiquem bem.

Isto é mesmo uma casadegentedoida.

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.