Onde Tudo é Nada... E o Nada é Tudo

Quinta-feira, 8 de Outubro de 2009
QUANTO VALE O MEU VOTO?

Ora aqui está uma pergunta interessante e que pode ter várias respostas conforme o lugar onde é feita e a quem é colocada.

Se esta pergunta for efectuada a um candidato às autarquicas duma cidade grande ou a um candidato duma aldeia do interior voce poderá ficar muito surpreendido. Senão veja.
Estava eu muito sossegado a ver um jogo de futebol, lá na associação da terra, quando começaram a chegar os participantes dum comício que se iria efectuar em frente a Junta de Freguesia. Foram contabilizados ao todo 109 veiculos automóveis das mais diversas marcas e feitios, ocupados com pelo menos 2 pessoas cada. Bandeiras e mais bandeiras, cornetas, buzinas à ar, foguetes, altifalantes, toda a parafernália que deve aparecer num comício, até as criancinhas para aprarecerem nas fotografias com os candidatos.
Como em todos os comícios forma-se o grupo dos candidatos ali a frente, perfilados lado a lado com os seus pares, candidato a Junta ao lado do candidato a Camara, candidato a presidente da Mesa da Assembléia, futuros vereadores, o animador contratado para o efeito e por fim aqueles que nunca podem faltar: “os graxistas”. Comício não é comício sem eles.
Bom, continuando, ora fala um ora fala outro e assim falam todos, toda gente aplaude, bandeiras desfraldadas agitam-se no ar, lançam-se vivas aos candidatos, cantam-se velhos hinos de outros candidatos que saíram vitoriosos (talvez na esperança de que tudo corra bem e que eles tambem cantem o hino no fim) e eu cá atrás a apreciar o espectáculo. Começa a debandada, tudo a entrar para os carros, toca a desfilar pelas ruas principais (2) da aldeia e arrepiar caminho para casa, que até a Vila ainda são uns 17 kms.
Nessa altura formam-se os habituais grupos de comentadores políticos, um diz que gostou, outro diz que não, um diz que vai ganhar, outro diz que talvez, outro arremata logo a dizer que não, enfim cada um emite uma opinião sobre os candidatos e sobre qual será o seu futuro político se ganhar ou se perder. Até que de repente, alguém que não consegui descobrir quem, lança a seguinte pergunta: “Quanto é que estes estão pagando pelo voto?”
Pois é, foi precisamente esta a pergunta: “quanto é que estes estão pagando pelo voto?”. Não houve, pelo menos que me tenha apercebido, nenhuma resposta naquela altura, todos partiram em direcção a Associação, que entretanto preparava-se para fechar devido a hora tardia. Mas fiquei a matutar naquilo, será mesmo verdade? Aproximei-me novamente do grupo mas nesse momento falava-se de futebol e dos resultados.
Bom, vamos embora para casa que já se faz tarde e amanha é dia de viajem, e acabamos nos juntando a outro grupo, que esse ainda falava de politica, e qual não foi a minha surpresa quando acabei por finalmente descobrir quanto vale o meu voto: precisamente 250,00 Euros.
 O candidato do partido oposto estava oferecendo a módica quantia de 250,00 Euros por cada voto conquistado no dia das eleições, e parece que toda gente sabia, aquilo corria de boca em boca, todos criticavam essa atitude mas alguns diziam que era pouco, devia ser mais o valor a pagar pois afinal: “ eles vão encher-se “dele” quando estiverem no poleiro”. Admirado com a situação, pois pensava que essas coisas apenas aconteciam nas cidades grandes, como é que numa aldeia com cerca de 300 habitantes votantes pretende-se comprar os votos dos eleitores? Numa aldeia onde toda a gente se conhece, onde uns acusam os outros por dá cá essa palha?, onde a má lingua corre solta a seu bel-prazer?, onde não se pode dar sequer um peido sem que toda a gente ficar logo a saber?
No outro dia aquilo que tinha ouvido durante a noite confirmou-se, realmente era o que corria pela aldeia: o candidato da oposição oferecia 250,00 euros a quem votasse nele. Uns acreditavam na história, outros nem por isso, mas era o que se dizia por boca pequena. Meus Amigos, se é verdade ou não o que dizem só vamos saber mais tarde, depois das eleições, nas semanas seguintes. De certeza que alguns votarão nele, pelo menos a familia, e alguns incautos e ainda aqueles se vendem e depois passam 4 anos a queixarem-se que foram traídos e não cumpriram as promessas feitas. Vamos ver o desenrolar das coisas. Até lá um Abraço a Todos. E não se esqueçam de ir votar, não pelo dinheiro, mas por si e pelos seus.
 

 

 


sinto-me:

publicado por casadegentedoida às 00:51
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Segunda-feira, 21 de Setembro de 2009
Férias ou Campanha?

 

Férias ou Campanha? Decididamente optei pelas férias, e longe. Há que descansar da labuta diária, da clientela mal-encarada, por vezes enfadonha, sempre a fazer as mesmas perguntas todas as vezes que lá vão. Televisão para eles(as) deve ser só para ver telenovelas, ou aqueles programas culturais das manhãs e das tardes tipo: Praça da Alegria, Vida Nova, As Tardes da Júlia, aquele novo na SIC de manhã que não me recordo agora do nome, o programa do Goucha na TVI. Enfim, uma parafernália de programas que, pelo menos para mim, não trazem nada de produtivo para o espectador. Lançam umas migalhas duns sorteios e rodas e tal, e depois é tu a largar os euros nas chamadas de valor acrescentado. Produtivos eles são, mas é em dinheiro que lhes entra no bolso sem muito esforço. Mas voltemos ao tema, Campanha nem pensar. Agora ia abdicar do meu descanso anual, deixar de ver e rever os familiares que só vemos na altura das festas, pintar a minha casinha na terra, para estar a acompanhar uma serie de marmanjos a fazer arruadas por aí? Abdicar das minhas férias onde trabalho para mim e ir trabalhar para os outros encherem os bolsos? É que nem pensar. Quando eles foram para o Algarve nunca se lembraram de mim, nunca perguntaram se eu queria ir, ou se precisava duma casa ou dum apartamento para passar umas férias noutro sitio qualquer, nenhum deles e ainda querem que vá participar(trabalhar) nas festas ou nos eventos, tirar finos ou imperiais ou vinho verde à pressão, vender bifanas no pão e cachorros e hamburguês. Não, não estou para isso. Já não lhes chegam os donativos? e pelo que ouvi dizer não são nada pequenos esses donativos.
Assim fiquei-me pelas férias, este ano não faço campanha por ninguém, já tenho um candidato escolhido já há muito tempo desde que apresentou a sua candidatura como independente, é conhecido de todos, já deu provas do seu trabalho, da sua dedicação ao povo que o elegeu, não tem medo de arregaçar as mangas e trabalhar no pesado.
Aqui fica a imagem do candidato que até o momento já tem o meu voto.
Saudações a Todos.

 

 

publicado em simultaneo em: http://factorc1.blogspot.com/


sinto-me:

publicado por casadegentedoida às 01:13
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Janeiro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
18
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


posts recentes

QUANTO VALE O MEU VOTO?

Férias ou Campanha?

links
arquivos

Janeiro 2018

Dezembro 2016

Novembro 2016

Agosto 2016

Maio 2016

Abril 2016

Janeiro 2016

Julho 2015

Maio 2015

Março 2015

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Julho 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Setembro 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Junho 2011

Fevereiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

tags

todas as tags

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds