Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Sexo, Sexo, Sexo, Sexo

por casadegentedoida, em 04.04.09

Palavras para quê? Uma imagem vale mais que mil palavras.

Quem pode dizer que não tem sexo? pode não ser activo (ativo) mas sempre tem sexo.

E pelo caminho que este País segue, pelo comodismo da população, a acomodação à situação, o deixa andar enquanto houver subsídios, o deixa andar enquanto houver ajudas financeiras para não se fazer nada, as ajudas as empresas a fundo perdido e depois as suas falências fraudulentas, enquanto deixarmos todas as decisões nas mãos de indivíduos sem escrúpulos, enquanto tivermos uma oposição que "nada tem a opor (desde que encha o bolso)", enquanto tivermos um órgão de soberania que esta sempre calado (desta ultima vez não havia bolo-rei) e parece-me, que pelas suas reacções (reações) deve ter o rabo preso no BdP por causa do BPN, vai acatando todas as decisões, enquanto os que trabalham se acomodam e vão subsidiando os parasitas da sociedade, enquanto esta situação continuar seremos sempre os parceiros submissos, passivos.

Enfim, para que a preocupação de ter sexo?

 

Fiquem bem.

Isto é mesmo uma casadegentedoida.

 

(parabéns a quem teve a imaginação da camisola)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:47


Não Sei...

por casadegentedoida, em 20.02.09

Não sei o que aconteceu, simplesmente aconteceu. Quando dei por mim estava em seus braços, seus seios apertavam-se contra o meio peito, seus lábios colaram-se aos meus, nossos corpos se abraçaram e num frenesim tremendo começamos a girar, a rolar em direcção ao chão. Pousei-a levemente e deitei-me a seu lado, comecei a percorrer seu corpo com minhas mãos, tacteando cada pedaço de pele. Ela estava ofegante, sua respiração estava acelerada, transpirava, seus suspiros eram profundos, ela sentia prazer, prazer nos carinhos recebidos. Nossas bocas se juntaram novamente, nossas línguas se enrolaram numa procura um do outro. De repente ela disse: "Vem, toma-me e possui-me, sou toda tua, meu corpo é todo teu, faz amor comigo como se não houvesse amanha."

Lentamente comecei a despi-la, primeiro a blusa, botão a botão, sua pele clara e límpida apareceu, seu peito arqueava com a respiração ofegante, seus seios entumecidos de prazer apontavam para mim como se me chamassem.

Quanto tempo passei a percorrer com os olhos cheios de lascívia aquele peito com seus seios firmes, duros, seus mamilos erectos pareciam querer saltar para fora do top e cada vez mais perto de mim. Tirei-lhe o top e comecei a beijar seus seios, beijei, beijei, mordi e chupei seus mamilos, ela gemia, gemia de prazer, cada vez me puxava mais para junto dela. Vira-se de repente e coloca-se sobre o meu corpo, quer tirar-me a roupa, pede que me despache, já não aguenta mais, peço-lhe calma, o melhor esta para vir. Deitei-a novamente a meu lado. Agora começo a tirar-lhe as calças, não queriam sair, pareciam coladas ao corpo, suas ancas mexiam-se tentando ajudar. Lentamente foram saindo, seu fio dental surgiu meio escondido por entre a fonte de prazer, seu bumbum  liso e suave como a seda mexia-se num movimento ondulante, ela roçava-se em mim, finalmente saíram e pude vislumbrar uma das imagens mais lindas que se pode ter de uma mulher. Admirei-a durante uns momentos, percorri seu corpo com minhas mãos voluptuosas, ela gemia, queria mais e mais. Ajudou a despir-me, nus acariamo-nos, beijei-lhe a testa, os olhos, o nariz, as faces, os lábios ardentes. Beijei seu queixo, mordisquei seu pescoço, ela gemia cada vez mais, desci pelo peito e cheguei aos seios, mordi, beijei e chupei-os com uma volúpia avassaladora, continuei a descer, sua barriga, seu umbigo e continuo a descer até o ventre, ai saltei para suas coxas, grossas e bem torneadas da ginastica, seus joelhos, beijei seus pés. Disse-me: "Sobe, sobe, não me tortures mais, dá-me tudo."

Subi, subi mais um pouco aproximando-me do objectivo final, seu corpo transpirava, minhas mãos percorriam e acariciam seus seios cada vez mais duros, aproximo-me cada vez mais, já sinto seu cheiro de desejo, lentamente afasto-lhe as pernas, ela coopera, continuo a afastar-lhe as pernas e surge a minha frente a imagem de sua vulva, sua vagina, sua cona, sua rata ou que nome lhe queiram dar.

Esta depilada, vejo seus lábios, parece que me chamam tal é os seus movimentos, toco-lhes e estão molhados, ponho um dedo, ela contorce-se, ponho mais um e ela contorce-se mais, parece que quer engolir minha mão, meus dedos movimentam-se dentro dela cada vez mais depressa. Estamos abraçados, colados, transpirados, ela agarra meu pénis, puxa-o cada vez mais, parece que quer arrancar-mo, começa a executar um movimento para cima e para baixo. Disse-lhe: "Para, não uses as mãos, usa os teus lábios".

Ela acenou com a cabeça a dizer que sim, abaixou-se em direcção ao meu pénis, primeiro beijou-o em toda a sua extensão, passou a língua em todo o comprimento e a volta dele, de repente o engoliu, desapareceu dentro de sua boca, só sentia o calor da sua língua que o percorria. Sua cabeça executava um movimento para frente e para trás, seus lábios apertavam e seus dentes roçavam meu pénis, gemia de prazer, queria mais, e quanto mais gemia mais depressa ela mexia, era incrível como era gulosa.

Disse-me: "Não venhas na minha boca, quero que te venhas dentro de mim."

Disse-lhe: "Sim, como quiseres."

Levou seus lábios de encontro aos meus, nossos corpos enroscaram-se novamente, beijamos apaixonadamente, beijou meu rosto, mordeu minha orelha e sussurrou ao ouvido, muito suavemente: "Chama, chama meu nome como sabes que eu gosto". Então gritei bem alto seu nome: "Carla, Carla, meu amor"

De repente senti uma dor tremenda no rosto e nas partes baixas, ela esbofeteou-me e acertou-me com o joelho, parece que acordei, olhei espantado, grande bronca, porra,  não era a Carla. Ela levantou-se, agarrou nas roupas dela e vestiu-se, não disse nada e foi-se embora. Até hoje nunca mais me falou e assim ficamos. Até tive sorte, olha se tenho gritado o nome da Carla quando estivesse com a minha mulher. Ai, ai.

Amigos, um conselho, mais vale ficar calados, não vá o diabo tece-las. 

Fiquem Bem.

Isto é mesmo uma casadegentedoida.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:09


Sexo...Onde? Quando? Como?

por casadegentedoida, em 15.05.08

Seja curioso e veja os videos abaixo.

 

http://videos.sapo.pt/lrZTZKJnIZl7slPZDm5u

http://videos.sapo.pt/6q87bfWTzF8V5MOCSlVK

http://videos.sapo.pt/IpeWjYCDzPbJ8vBLUTEC

http://videos.sapo.pt/yls7Ua59M96j4cbHRCjP

http://videos.sapo.pt/uIm4VKDkAoZoKrPo8J9M

 

Bom, palavras para que, o melhor é verem e divirtam-se.

 

Fiquem Bem.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:43


Falta de Sexo...

por casadegentedoida, em 09.05.08

 

VICIADOS EM TRABALHO POR FALTA DE SEXO
A University de Goettingen realizou um estudo, no qual participaram 32 mil pessoas, sobre os motivos que levam as pessoas a trabalharem mais horas do que o previsto.

Segundo a agência Reuters o estudo publicado na passada sexta-feira indica que 35 por cento das pessoas que consideram não ter relações sexuais satisfatórias, usam o trabalho como forma de se abstraírem desse facto. 36 por cento de homens e 35 por cento de mulheres ¿ insatisfeitos na cama - admitiram que aceitariam fazer horas extra no escritório ou trabalhos mais complicados.

E quem não tem qualquer tipo de relacionamento assume mais responsabilidades profissionais. Ou seja, voluntariamente oferecem o seu trabalho às chefias, revelando-se dispostos a abdicar do tempo livre. O estudo encontrou nesta situação 45 por cento de homens e 46 por cento de mulheres.

Ragnar Beer, um dos responsáveis pelo estudo considera os resultados extremamente preocupantes.

Portugal Diário

 

 

 

Li este artigo e fiquei a pensar, pensei, pensei e se calhar até tem razão. Fiz uma analise a algumas pessoas que conheço e até trabalho e é mesmo verdade, pessoas que não tem vida social ficam sempre até mais tarde. A mim já me aconteceu e por vezes acontece, infelizmente, mas tenho de mudar essa situação e se calhar tenho de começar pela mulher, arranjar uma mais nova, não tanto roliça, que se dedique mais a ginástica, que aquele fio dental lhe fique a matar (lolol). Se não for mais nova que seja da mesma idade mas que se interesse mais pela fruta, isto de verem telenovelas até tira o tesão a um gajo.

Um amigo outro dia comentava que já a quatro dias que não tinha sexo com a esposa, que ela vinha cansada, ainda trazia trabalho para casa, processos e mais processos, mais horas no computador e quando chegava a cama só pensava em dormir. Lendo este artigo comecei a indagar, será que ele a tem tratado bem? será que agora não estará a pagar o facto de anteriormente tambem andar cansado?????

Bom, eu aqui a falar disto e ela já a dormir, pergunto: o que faço aqui? porque ainda não fui dormir? O que me impede de ir? Serão os Amigos? o Blog? a não vontade de ir?

Enfim seja o que for vou ficar por aqui e continuar a reflectir sobre o assunto.

 

Isto é mesmo uma casadegentedoida.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:48


Gestão III

por casadegentedoida, em 08.03.08

Para aqueles que... sei lá para aqueles que a quiserem.

Um rapaz vai a uma farmácia e diz ao farmacêutico:
- Senhor, dê-me um preservativo. A minha namorada convidou-me para ir jantar

esta noite lá a casa, já saímos há três meses, a pobre começa a estar muito quente

e parece-me que me vai pedir para lhe pôr o "termómetro". O farmacêutico dá-lhe

o preservativo e o jovem sai da farmácia. De imediato, volta a entrar, dizendo:
- Senhor, é melhor dar-me outro, porque a irmã da minha namorada, é uma

boazona de primeira, passa a vida a cruzar as pernas à minha frente que ás vezes

 até lhe vejo as entranhas. Acho que também quer algo, e como vou jantar hoje

 lá a casa... O farmacêutico dá-lhe o preservativo e o jovem sai da farmácia. De imediato, volta a entrar, dizendo:
- Senhor, é melhor dar-me outro, porque a mãe da minha namorada também é

boa como o milho. A velha, quando a filha não está ao pé, passa a vida a insinuar-se dum modo que me deixa atrapalhado, e como eu hoje vou jantar lá a casa... Chega

 a hora da comida e o rapaz está sentado à mesa com a sua namorada ao lado, a

 mãe e a irmã á frente.
Nesse instante entra o pai da namorada e senta-se também à mesa. O rapaz, baixa imediatamente a cabeça, une as mãos e começa a rezar:
- Senhor, abençoa estes alimentos, bzzzz, bzzzz, bzzzz,...damos-te
graças por estes alimentos . Passa um minuto e o rapaz continua de
cabeça baixa rezando:
- Obrigado Senhor por estes dons, bzzz, bzzz, bzzz....
Passam cinco minutos e prossegue :
- Abençoa Senhor este pão, bzzz, bzzz, bzzz...
Passam mais de dez minutos e o rapaz continua de cabeça baixa rezando.

Todos se entreolham surpreendidos e a namorada diz-lhe ao ouvido:
- Meu amor, não sabia que eras tão crente ...!!!
- E eu não sabia que o teu pai era farmacêutico !!!

Conclusão:
Não comente os planos estratégicos da empresa com desconhecidos,
porque essa inconfidência pode destruir a sua própria organização.

(autor desconhecido, recebido por email)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:41


Gestão II

por casadegentedoida, em 05.03.08

Para aqueles que desejam ser gestores... de faz de conta.

Um réu, condenado a prisão perpétua por assassínio em primeiro grau, consegue

fugir ao fim de 25 anos na prisão. Ao fugir, entra numa casa onde dorme um

jovem casal. O assassino ata o homem a uma cadeira e a mulher à cama.

A seguir, encosta o seu rosto ao peito da mulher, levantando-se de seguida e

saindo a seguir do quarto. Imediatamente, arrastando a cadeira, o marido

aproxima-se da esposa e diz-lhe:
- Meu amor, este homem não vê uma mulher há anos. Eu vi-o beijando-te
o peito e aproveitando que ele se afastou um pouco, quero pedir-te que

 cooperes com ele e faças tudo o que ele te pedir. Se ele quiser fazer sexo

 contigo não o evites e finge que gostas. Por favor, não o afastes. As nossas

vidas dependem disso!!! Sê forte, minha linda, eu amo-te.
A jovem esposa diz ao marido:
- Querido, estou reconhecida que penses assim! Efectivamente este
homem não vê uma mulher há anos, no entanto não estava a beijar-me o
peito. Estava a dizer-me ao ouvido que gostou muito de ti e perguntou-
me se guardamos a vaselina na casa de banho. Sê forte, meu lindo; eu
também te amo muito.

Conclusão:
Não estar verdadeiramente informado pode trazer sérios
inconvenientes. A informação actualizada e exacta é fundamental para
sair com êxito do ataque de competência desleal e assim evitar
surpresas desagradáveis.
(autor desconhecido, recebido por email)


Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:06


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Contador

conter12


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D


Links

Blogs Amigos

Blogs a visitar

Sítios Interessantes





Fazer olhinhos